17 de jul de 2011

Flashpoint: O brilho de Jules na terceira temporada!

A quarta temporada de Flashpoint começou agora e tem tudo para continuar nos emocionando e conquistando a admiração de todos nós, fãs de Jules Callaghan. A primeira temporada foi clássica, mas a terceira temporada foi superior a segunda sem sombra de dúvidas.

Levando em consideração a divisão de episódios da CTV, a terceira temporada foi escrita de uma maneira sublime: entrelaçou verdadeiramente os dramas dos protagonistas, trouxe histórias marcantes, momentos de pura emoção e fechou com chave de ouro, trazendo um final surpreendente que soube deixar os telespectadores ansiosos por uma continuação.

Spoilers Abaixo:

Ao longo da temporada, os personagens tiveram suas historias exploradas de forma grandiosa, ligadas entre si aos seus dramas pessoais e familiares. Jules por exemplo, presenciou um momento feliz, mas ao mesmo tempo difícil para Ed (Hugh Dillon), com a esposa grávida e os medos de uma possível separação. Jules buscou essa aproximação do amigo de equipe e mais uma vez pode refletir sobre ter uma família, um filho.

Tivemos Amy Jo Johnson dando o seu melhor e provando mais uma vez que é uma grande atriz. Em "Thicker Than Blood", ela nos fez refletir em como agir e qual solução buscar, numa situação onde estava envolvida a vida de um garoto com leucemia. Garoto esse, que quando encontrou com Jules no hospital, protagonizou um dialogo cheio de verdade e inocência. Olhando nos olhos de Jules, ele diz: "Quero ser policial. Se eu sobreviver quero ser médico ou policial".

No final, Jules sentiu a dor da família, e seu discurso para pai biológico do garoto que se recusava a ser o doador, foi humano e comovente: "Você ao menos sabia o nome dele? Você sabe que ele tem os seus olhos? Mas os olhos dele não vêem as coisas como os seus, os olhos dele são corajosos. E quando ele olha para você, ele olha bem dentro de você, e te faz acreditar no que ele acredita, te faz acreditar que qualquer coisa é possível."

Não podemos deixar de falar também da presença do paramédico Steve (Steve Boyle). Desde o episódio "Follow The Leader", quando Jules o encontrou e depois o apresentou para a equipe como um "antigo amigo", ficou claro que algo importante ainda iria envolver ele futuramente já que tinha intenções amorosas com Jules. Jules volta a encontrar Steve em "Whatever it Takes", onde por um momento temos os três juntos: Steve, Jules e Sam (David Paetkau).

A surpresa estava guardada para "Terror", episódio épico e visto pelos fãs como um dos melhores de toda a série. Quando Jules aproveitava seu dia de folga para um encontro com Steve, eles são feitos reféns por Davis, um homem desorientado, dentro de restaurante árabe. Para o desespero de Jules, Davis atira em Steve. Em mais uma grande atuação, Jules age como intermediadora e com ajuda de Sam, ela consegue imobilizar Davis e salvar Steve.

É então que temos o desfecho da historia envolvendo Jules e Steve. Deitado na cama do hospital, Steve diz para Jules: "Esses últimos meses, eu tenho pensado muito sobre a situação inteira. Família, futuro e essas coisas. E o que quero dizer é que as nossas situações não são as mesmas, porque você está na minha, eu acho que eu não estou na sua". E concluindo, ironicamente ou não, Steve diz: "Prometa pra mim, continue cantando". A cena fecha ao som de "Goodbye", cantada pela Amy Jo Johnson e somos mais uma vez presenteados com sua música na trilha sonora.

Para fechar a temporada tivemos outro grande episódio: "Fault Lines" onde os membros da equipe da SRU tiveram que ser interrogados pelo temido Dr. Toth (interpretado pelo ator convidado Victor Garber). O medo e a possibilidade de perderem seus lugares na equipe aproxima Jules e Sam, que durante o interrogatório são questionados sobre o relacionamento amoroso que os dois tiveram e sobre as situações onde isso poderia colocar em risco o trabalho da equipe. Em forma de flashback, cenas marcantes de episódios passados como o beijo de Jules e Sam, são relembradas. A relação do casal volta a ser explorada, e no final do episódio, Jules vai até o apartamento de Sam.

Parabéns a Mark Ellis, Stephanie Morgenstern, produtores executivos Anne Marie La Traverse e Bill Mustos e a todos que fazem Flashpoint ser uma série especial em nossas vidas! Que a quarta temporada venha com toda essa emoção, ação, romance e sucesso!


Últimas postagens: